Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Associação IPSUM Home

Somos uma associação sem fins lucrativos reconhecida pelo Banco de Portugal, Direção-Geral do Consumidor e pertencemos à Rede de Apoio ao Consumidor Endividado.

Associação IPSUM Home

29.Mai.19

Testemunhos

2019-05-29 testemunhos.jpg

"A Matosinhos Habit proporcionou-me a resolução de um problema que se arrastava há alguns anos."

Os serviços prestados na MatosinhosHabit/Câmara Municipal de Matosinhos ajudam a população a resolver todos os seus problemas financeiros.

@fundacaoedp
@ates
@universidade catolica
@catolicaporto
@incentivar a partilha
@CamaraMunicipalMatosinhos
@Matosinhoshabitempresamunicipal
@camaramunicipaldoporto
@municipiomaia
@municipiopenafiel
@camaramunicipalgondomar
@municipioparedes
@dgconsumidor
@bancodeportugal
#Fundação EDP
#ATES - Área Transversal de Economia Social da Católica Porto
#Universidade Católica Portuguesa
#Católica Porto
#Incentivar Partilha - Associação
#Câmara Municipal de Matosinhos
#MatosinhosHabit
#Câmara Municipal do Porto
#Câmara Municipal da Maia
#Câmara Municipal Penafiel
#Câmara Municipal de Gondomar
#Câmara Municipal de Paredes
#Direcao Geral do Consumidor
#Banco de Portugal

15.Mai.19

Formação

Mais uma ação de formação concluída com êxito nas instalação da AACP - Apoio a pessoas com cancro, onde foram dadas orientações financeiras de acordo com o Plano Todos Contam do Banco de Portugal.

Formação 20190515.jpg@fundacaoedp
@ates
@universidade catolica
@catolicaporto
@incentivar a partilha
@CamaraMunicipalMatosinhos
@Matosinhoshabitempresamunicipal
@camaramunicipaldoporto
@municipiomaia
@municipiopenafiel
@camaramunicipalgondomar
@municipioparedes
@dgconsumidor
@bancodeportugal
#Fundação EDP
#ATES - Área Transversal de Economia Social da Católica Porto
#Universidade Católica Portuguesa
#Católica Porto
#Incentivar Partilha - Associação
#Câmara Municipal de Matosinhos
#MatosinhosHabit
#Câmara Municipal do Porto
#Câmara Municipal da Maia
#Câmara Municipal Penafiel
#Câmara Municipal de Gondomar
#Câmara Municipal de Paredes
#Direcao Geral do Consumidor
#Banco de Portugal

 

 

 

 

 

10.Mai.19

A Incerteza - Crónica Quinzenal

A vida é agitada. Não só aquela que levamos, mas a da própria informação. Uma notícia que é valida hoje, amanhã tem uma grande probabilidade de se tornar discutível. O mercado que tanto conhecemos, tanto hoje pode se manter constante, como amanhã pode desviar-se positiva ou negativamente. Com isto, dou-me conta de como a incerteza é algo que pauta as nossas vidas. Como o escolher entre o certo e o errado, o desejado e o idesejado, molda a nossa conduta.

Por vezes, esta incerteza, corre-nos bem. Permite-nos descobrir novos caminhos e/ou alternativas. As soluções aparecem, e sem dar por isso crescemos e conseguimos subir um degrau na escalada da vida. Porém, outras das vezes, o engano, a falta de informação ou a instabilidade socio-financeira ou sociocultral é de tal ordem, que perder-nos é esperado. E isto é normal. Somos seres humanos, temos direito a errar, da mesma forma como temos o direito a pedir ajuda.

Sabemos como o papel do Estado era difícil de cobrir se este conseguisse dar resposta a todas as vertentes, e daqui deu-se o grande salto das associações prestadores de assistência ao cidadão. E perceber isto, dar conta do trabalho que é feito, enche-me o pensamento de tanta gratidão, que a descortinar por palavras seria um autêntico desafio. São tantas as pessoas que beneficiam de suporte, ajuda, assistência, a nível social, económico, de saúde e cultural, que o empowerment dado à sociedade é gigantesco.

A incerteza é uam garantia da vida diária, mas enquanto existirem associações que prestam serviços em prol do outro, da simples ajuda sem "nada em troca", penso que é seguro ter asas para perspetivar uma sociedade ligeiramente melhor daquela onde vivemos, onde as diversas políticas sociais custam em chegar a todos... Claro que depois ocorreo o inverso, quando estas associações não se vêem reconhecidas pelo seu trabalho. Quando não existe ajuda ao trabalho que desenvolvem só pelo simples facto de estas poderem elevar o que fazem. Isto é revoltante. Acaba por destruir a incerteza de algo bom, para passar a acreditar somente num caminho sombrio. Mas poderá haver esperança? Acredito que sim. A partir do momento que as pessoas é que têm valor, isso poderá dizer muito de um trabalho e daquilo que se quer alcançar com ele.

- Por Diogo Simões

06.Mai.19

ELECTRICIDADE - Poupar

A factura da electricidade é, frequentemente, uma das mais dispendiosas para os agregados familiares. E se é verdade que não lhe podemos escapar, está ao nosso alcance, e através de medidas relativamente simples, fazer com que a mesma não seja tão pesada. Mais do mencionar das diferentes tarifas propostas pelas empresas que operam no sector energético, o que aqui queremos deixar, é um conjunto de dicas, a maioria das quais relacionadas com pequenos hábitos domésticos, as quais, ao fim do ano, podem representar grandes poupanças na conta da luz.

2019-05-06.png

 

Uma das medidas mais elementares passa por simplesmente apagar as luzes que não são necessárias. Podemos pensar que esta recomendação é bastante banal porém, é certo que, tantas vezes em nossas casas, temos a luz ligada em divisões que, simplesmente, não se encontram a ser usadas. Quando as lâmpadas fundirem, opte por lâmpadas mais economizadoras, como as lâmpadas LED. Ainda que mais caras, representam uma considerável poupança a médio-longo prazo, uma vez que consomem menos energia (cerca de ¼ face às tradicionais) e, proporcionando a mesma luz, duram até oito vezes mais.

Uma outra indicação, tão fácil de executar, passa por não deixar carregadores (telemóveis, computadores, etc) nas tomadas. Qualquer carregador encontra-se a consumir energia quando está ligado a uma tomada. Evitemos assim deixar o telemóvel a carregar durante toda a noite. Quando a carga está completa, se não desligarmos o carregador, este continuará a gastar energia. Outro comportamento a fazer é desligar, realmente, a televisão ou a aparelhagem, evitando o uso do stand-by. Por outras palavras, desligue os electrodomésticos no botão ou na tomada e não através do comando de controlo remoto. Na dita função stand-by, ao contrário do que nos fazem acreditar, os aparelhos continuam a consumir. Segundo alguns estudos mais recentes, desligar estes aparelhos pode equivaler a uma poupança anual na ordem dos 40 euros.

Na cozinha, há também muitas boas práticas que podemos adoptar, por exemplo, quando cozinhamos com o forno. Podemos perfeitamente desligá-lo dez minutos antes de terminar, uma vez que o calor armazendo permite finalizar a cozedura. Relativamente ao frigorífico, devemos evitar abri-lo várias vezes. Da mesma forma, não devemos colocar este electrodoméstico num local exposto à luz do solar, evitando que consuma mais para manter os alimentos frescos. Devemos ainda estar atentos à temperatura do frigorífico (adequando-a à estação do ano) e descongelá-lo com alguma regularidade; a acumulação do gelo faz com que o frigorífico trabalhe mais e aumente o consumo de electricidade. Quanto à máquina da roupa, devemos apenas usá-la quando estiver cheia (poupa tempo, trabalho e dinheiro) e, sempre que possível, reduzir a temperatura de lavagem. Lavagens a 40º ao invés de 60º, podem representar uma poupança energética na casa dos 55%!

Evitando detalhes técnicos quanto ao planos de electricidade, há, contudo, dois pontos importantes e simples de analisar.  A primeira passa por rever a potência contratada. Muitas famílias tem potências superiores às suas necessidades. Temos de ter em consideração os equipamentos electrónicos que temos nas nossas casas. Instituições e  e associações de ajuda ao consumidor, como a IPSUM HOME,  podem ajudá-lo nestes assuntos e ajudar a reduzir as despesas. Por fim, tenha ainda em atenção a sua tarifa. Se está em casa durante grande parte do dia, a tarifa simples será a melhor opção. Por outro lado, se está fora de casa a maior parte do dia, a tarifa bi-horária é mais vantajosa, uma vez que gastará menos nos períodos nocturnos e ao fim-de-semana. Nesta tarifa não se esqueça de guardar estes horas em que paga menos para os maiores consumos, como as máquinas de lavar a roupa.

Pratique uma utilização energética inteligente, poupando a sua carteira e o Ambiente!

By - Pedro Xavier

@fundacaoedp
@ates
@universidade catolica
@catolicaporto
@incentivar a partilha
@CamaraMunicipalMatosinhos
@Matosinhoshabitempresamunicipal
@camaramunicipaldoporto
@municipiomaia
@municipiopenafiel
@camaramunicipalgondomar
@municipioparedes
@dgconsumidor
@bancodeportugal
#Fundação EDP
#ATES - Área Transversal de Economia Social da Católica Porto
#Universidade Católica Portuguesa
#Católica Porto
#Incentivar Partilha - Associação
#Câmara Municipal de Matosinhos
#MatosinhosHabit
#Câmara Municipal do Porto
#Câmara Municipal da Maia
#Câmara Municipal Penafiel
#Câmara Municipal de Gondomar
#Câmara Municipal de Paredes
#Direcao Geral do Consumidor
#Banco de Portugal