Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Associação IPSUM Home

Somos uma associação sem fins lucrativos reconhecida pelo Banco de Portugal, Direção-Geral do Consumidor e pertencemos à Rede de Apoio ao Consumidor Endividado.

Associação IPSUM Home

19.Abr.19

A tecnologia nas nossas vidas - Crónica Quinzenal

A tecnologia assume cada vez mais um poder de relevância na sociedade moderna. Quer seja por algo palpável, como os nossos smartphones, televisões, carros ou eletrodomésticos, o mesmo pode ser dito de aplicações que assumem cada vez mais relevância no nosso dia-a-dia. É neste sentido que a reflexão desta quinzena recaí. De como por mais vantagens que se tenha na tecnologia, todos os cuidados são poucos.

É importante ter em conta que não está em causa a segurança das diversas aplicações por nós usadas, mas quando falamos de aplicações como o MB Way, a da Caixa Geral de Depósitos, entre outras. A segurança é sempre garantida, assim como a conformidade em realizar as diversas operações que estas empresas conseguem oferecers aos seus clientes por meio da evolução tecnológica. Porém, enquanto que a tecnologia nas nossas vidas poderia continuar neste saudável impacto socio-económico, acontece que no início deste ano os bancos acharam por bem começar a cobrar (a partir de maio) pelas transações realizadas por meio da aplicação MB Way.

Como jovem, e uma vez que a tecnologia é um grande alicerce da minha geração, não poderia ficar mais preplexo com esta atitude que visa criar novamente um monopólio no mercado, já que se forem usadas as aplicações próprias dos bancos a aplicação destas taxas poderá ser diferente. Fico extremamente desapontado por algo que surgiu pela simplicidade e sobretudo pelo imediato, virar negócio e prejudicial para os consumidores, em especial após a larga campanha publicitária que decorre desde o ano passado. Hoje, somos incentivados a fazer compras e transferências por meio desta oferta da SIBS, mas será que a liberdade em o fazer também implica um atentado à mesma por meio das transferências bancárias?

Para compreenderem melhor esta assunto, e atendendo à credibilidade que aqui passamos, deixo mais dados de um jornal independente de forma a que os valores possam ser consultados.

Por Diogo Simões

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.