Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Associação IPSUM Home

Somos uma associação sem fins lucrativos reconhecida pelo Banco de Portugal, Direção-Geral do Consumidor e pertencemos à Rede de Apoio ao Consumidor Endividado.

Associação IPSUM Home

15.Abr.19

Novos Passes nos Transportes Públicos

Entraram em vigor, no passado dia 01 de Abril, os novos passes Andante Metropolitano e Andante Municipal.

2019-04-15 Transportes Públicos.png

 

O passe Andante Metropolitano autoriza o seu portador a viajar em todos os operadores de transportes públicos da Área Metropolitana do Porto, e entre qualquer ponto da mesma, com um custo máximo de 40 euros por utente, O passe Andante Municipal permite, por um valor de 30 euros, viajar até um concelho vizinho que esteja a uma distância máxima de 3 zonas.

Os novos passes não fazem desaparecer as taxas de desconto dos tarifários sociais existentes, sendo agora aplicados às novas tarifas. Assim, no Andante Municipal o Passe Social passa a ser de 22,50 euros e o Passe Social +para os 15 euros. O de Reformando mantem-se nos 22,50 euros. Na opção Passe Metropolitano, o Passe Social e o de Reformado ficam-se pelos 30 euros, e o Passe Social + desce para os 20 euros.

A partir de 1 de Setembro deste ano surgirá o Passe Sub12, gratuito, destinado a todos os jovens com um limite máximo de 12 anos de idade. De acordo com alguns municípios, há o objectivo de, a curto prazo, alargar este passo gratuito até aos 15 anos. Os estudantes do Ensino Superior, que beneficiam de Acção Social Directa, irão igualmente conhecer uma actualização de preços, passando a pagar 12 euros por uma cobertura Z2 ou Z3 e um máximo de 16 euros com mais de 3 zonas.

Não avança, de momento, o Passe Família, que permitiria, por um valor máximo de 80 euros (correspondente a 2 títulos de transporte de valor máximo), abranger todos os títulos mensais de um agregado familiar.

Os passes serão válidos nos 17 concelhos da Área Metropolitana do Porto, constituída pelos municípios de Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Paredes, Porto, Póvoa de Varzim, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, São João da Madeira, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia. Havendo ainda alguns operadores privados que ainda não aderiram a estas modalidades, a expectativa é que esta situação se encontre regularizada até ao início do mês de Maio,

Além de um aumento do rendimento disponível de algumas famílias esperam-se, com estas medidas, uma diminuição do tráfico automóvel e de todos os problemas a que a ele se encontram associados (estacionamento, congestionamentos, acidentes, etc.). Por sua vez, o Ambiente também agradece. A progressiva introdução de veículos eléctricos, não poluentes e a diminuição da emissão de gases nocivos para a atmosfera, irão trazer evidentes melhorias na qualidade do ar das nossas cidades, nas nossas saúdes e nas nossas carteiras.

Adquira o seu título, relaxe e desfrute da viagem!