Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Associação IPSUM Home

Somos uma associação sem fins lucrativos reconhecida pelo Banco de Portugal, Direção-Geral do Consumidor e pertencemos à Rede de Apoio ao Consumidor Endividado.

Associação IPSUM Home

14.Jun.19

Ainda as eleições - Crónica Quinzenal

Associação IPSUM Home
  Já passaram algumas semanas desde as Eleições Europeias que tanto agitaram a população e a comunicação social. Claro que no seu cerne, a campanha eleitoral que se arrastou por diversas localidades e caminhos. Porém, sabemos que algo neste primeiro parágrafo não bate certo. E, infelizmente, penso que não é preciso ir muito longe para perceber qual o erro, a observação... A taxa de abstenção, não é? A "agitação populacional..."  A taxa de abstenção de voto em (...)
19.Abr.19

A tecnologia nas nossas vidas - Crónica Quinzenal

Associação IPSUM Home
A tecnologia assume cada vez mais um poder de relevância na sociedade moderna. Quer seja por algo palpável, como os nossos smartphones, televisões, carros ou eletrodomésticos, o mesmo pode ser dito de aplicações que assumem cada vez mais relevância no nosso dia-a-dia. É neste sentido que a reflexão desta quinzena recaí. De como por mais vantagens que se tenha na tecnologia, todos os cuidados são poucos. É importante ter em conta que não está em causa a segurança das (...)
29.Mar.19

As notícias falsas - Crónica Quinzenal

Associação IPSUM Home
Já por diversas vezes dei conta de como a revolução tecnológica e social que temos assistido muda a vida do ser humano e suas interações. Quer sejam estas interações para com ele próprio, ou para com os outros, ainda acresce a que ele tem com a Internet. Porém, neste vasto mundo online, novos perigos espreitam, muitos deles sem que tenhamos noção. Sabemos que o conhecimento, a informação, é poder. Que com a informação, podemos mudar o mundo. Contudo, numa altura em que a (...)
25.Jan.19

As dificuldades dos nossos jovens - Crónica Quinzenal

Associação IPSUM Home
Os jovens, nos dias de hoje, enfrentam dificuldades que vão muito além do conseguir “definir o futuro”. Aquilo que querem para si. Ao invés desta escolha, estes acabam por se sentir muitas das vezes perdidos numa sociedade que pouco os ajuda nesta definição, quando a falta de apoio para a educação é, cada vez mais, posta em causa. Parece não existir interesse em preparar os jovens para a vida adulta, como as questões económicas, e mesmo o próprio mercado de trabalho não (...)